Eventos, Termografia Médica

1º EVENTO DE TERMOGRAFIA MÉDICA DO RIO DE JANEIRO

A Cidade Maravilhosa sediou neste final de semana o primeiro evento de Termografia Médica do Rio de Janeiro com a presença dos professores mais ativos de Termografia do Brasil. O evento brindou os participantes com a oportunidade de assistirem as mais recentes novidades do método em diferentes frentes, e tudo a um preço muito acessível. Para promover a interação de diversas áreas da saúde e troca de conhecimentos o evento organizado pelo Instituto Brasileiro de Termologia Médica (IBTM) com apoio da Sociedade Brasileira para Estudo da Dor (SBED) e da Associação Brasileira de Termologia (ABRATERM) permitiu inscrições por apenas 157 reais. Além de oficializar o Comitê de Termografia da SBED, este acontecimento trouxe os professores do IBTM que tem se destacado na Termografia brasileira.

O Prof Marcos Brioschi, presidente da ABRATERM e coordenador da especialização em Termologia e Termografia Médica da FMUSP, abriu o evento com o tema “Termografia em Dor”, apresentando o que é o Termologista e os fundamentos da imagem infravermelha. Desmistificou alguns mitos que ainda são propagados a respeito, como de que não e trata de “scan”, e apresentou o mais novo conceito da termografia médica. Salientou que terapias eficazes dependem de diagnósticos precisos e para isto a exploração termográfica deve trazer esclarecimento e confirmação diagnóstica, e não retardar, desviar ou desvirtuar. Este conhecimento só vem com formação adequada e experiência profissional, como em toda a área da medicina.

A Profª Bárbara Krohling Balestrero, formada em Termografia do Movimento pelo IBTM, mostrou sua experiência nos casos de atletas de MMA e natação, e o caminho para os que querem seguir na área de “Termografia do Movimento para Monitoramento de Tratamentos”.

O ortopedista Dr. João Paulo B. Leite mostrou como a termografia vem sendo utilizada em apoio à avaliação clínica e, juntamente com a ultrassonografia, na “Abordagem em Dor”. Ele apresentou sua experiência com a utilização combinada destes métodos na indicação e acompanhamento dos pacientes submetidos as mais modernas terapias regenerativas articulares e periarticulares.

Dois temas do encontro destacaram a termografia como meio objetivo para psicofisiologia. O psiquiatra Dr. Paulo Roberto Rosado apresentou estudo inédito sobre “Termografia na Avaliação da Depressão” por meio da monitorização da temperatura facial e ocular na sua prática clínica. Seus resultados mostram pela primeira vez uma relação térmica com estado emocional de pacientes em tratamento psiquiátrico no Brasil.

Corroborando nesta mesma linha, o Prof Marcio Alves Marçal apresentou também desfechos inéditos de seu estudo de “Estresse e Dor” analisando a temperatura facial e ocular e estado de ansiedade em alunos em dias de provas.

Instaurando o Comitê de Termografia, o Dr Paulo Renato Fonseca, diretor científico da SBED, anestesiologista e especialista em dor, manifestou a importância da sociedade de dor no apoio incondicional aos que estudam a dor e trabalham de forma séria e interdisciplinar. Salientou a importância dos estudos científicos nesta área e a participação dos profissionais de saúde em eventos científicos, como o que haverá este ano em Natal – 13º Congresso Brasileiro de Dor, que contará com o Pré-Congresso de Termografia no dia 12 de setembro 2017. Abrilhantou com o tema “Procedimento Minimamente Invasivo na Lombalgia”, mostrando uma série de exemplos com apoio diagnóstico da termografia no correto direcionamento destes procedimentos que se constituem no que há de mais moderno.

A representante do Comitê de Termografia do Rio de Janeiro, dermatologista Drª Claudia Maria de Sá Guimarães, apresentou o tema “Onicomicose Crônica e Termografia” no qual teve um desfecho muito interessante trazendo novos insights na avaliação dos membros inferiores, e mostrou um caminho inédito ainda pouco explorado pela dermatologia.

O ponto clímax do evento foi a palestra do ilustre Prof. Francisco MR Moraes Silva, fundador e patrono da Academia Nacional de Medicina Legal, que salientou os aspectos éticos e profissionais para realização da termografia, abordagem ética do médico durante a interconsulta e a importância do exame acompanhado por pessoa do mesmo sexo.

O professor é autor do termo “Termografia Preditiva Sistêmica de Corpo Total” hoje a base dos exames de termografia e especialmente os que têm fins de documentação pericial. Para quem quiser saber mais pode adquirir o livro onde o professor é um dos autores aqui!

Restou provado no evento a importância do treinamento adequado em termografia a fim de produzir uma informação segura para o paciente e que não prejudique seu tratamento. Quem quer atuar com termografia não pode ter somente um treinamento superficial, tem que procurar se certificar para aprofundar cada vez mais neste tema fascinante, porém complexo da Termologia.

Para os que querem participar do Comitê de Termografia do Rio de Janeiro podem entrar em contato com o IBTM ou em contato com membros da diretoria local:

Diretores do Comitê de Termografia do Rio de Janeiro-ABRATERM

  • Drª Claudia Maria de Sá Guimarães
  • Dr. Paulo Roberto Rosado
  • Drª Roberta Monjellos

Aos que quiserem fazer parte do Comitê de Termografia da SBED devem ser associados à SBED e solicitar sua inclusão pelo email para agnes.fornazieiro@dor.org.br (informar nome, telefone e endereço completo).

AVISO IMPORTANTE:
O conteúdo deste site é de caráter educativo e não deve ser considerado consulta médica, provável diagnóstico ou tratamento recomendado. Todas as imagens com pacientes e terceiros têm sua autorização escrita.
Site educativo do Dr. Marcos Brioschi, médico. Medicina diagnóstica, termografia médica para diagnóstico da dor, prevenção de lesões esportiva e no trabalho, atividade metabólica, risco cardiovascular, avaliação da mama

© 2007-2017 Canal InfraRedMed – Dr. Marcos Brioschi. Todos os direitos reservados.